Olympus Trip 35: entrando na vida analógica

Olympus Trip 35

Minha primeira câmera analógica foi uma Olympus Trip 35: ideal para quem quer começar a fotografar em filme!

Ganhei uma Olympus Trip 35 em 2013, da minha sogrinha, e a câmera foi rapidamente batizada de Dercy pelo meu marido. Segundo ele, a escolha foi por que a câmera é velha! Hahaha! 

Brincadeiras a parte, fiquei muito feliz em experimentar e aprender com a fotografia analógica. Tanto que, logo depois, adquiri uma pequena coleção de câmeras antigas.

A Olympus Trip 35 é uma câmera bem tranquila de usar, além disso é linda!Ela foi fabricada aos milhares no Japão de 1967 a 1984 e era super comum no Brasil. Por isso hoje é possível encontrá-la para comprar em lojas de antiguidades, feirinhas e em sites de desapego. 

Veja como funciona e fotos com a Olympus Trip 35, câmera que sua o filme 35mm #35mm #analog #analogisnotdead
Filme 35 mm após revelação (negativos). Você pode pedir para imprimir ou digitalizar suas fotos nos laboratórios especializados.

Primeiros passos:

A princípio, quando estiver com a Trip em mãos, deverá testar se está tudo ok e funcionando. Ela não precisa de pilhas nem nenhum tipo de bateria, pois possuí um fotômetro movido a energia solar. Então, verifique se a lente não tem riscos nem fungos. Verifique também se botão de disparo e a alavanca de rebobinar estão em ordem.

Depois, para saber se o modo automático está funcionando, basta tampar a lente e disparar. Caso esteja tudo ok vai aparecer uma lingueta vermelhinha  no visor e a câmera não vai disparar, por falta de luz. Infelizmente, na minha câmera o modo de abertura automático não está funcionando. Demais problemas só dá pra saber após colocar um filme e esperar a revelação.

Para colocar o filme segui esse vídeo que mostra o passo-a-passo direitinho.

Atenção: nunca abra o compartimento do filme antes de rebobinar, ou você vai queimar todas as fotos!

Para fotografar:

 Principais comandos manuais da Olympus Trip 35. Acesse o post para ver a explicação completa. #olympustrip35 #comofuncionaolympustrip35 #camera
Principais comandos manuais da Olympus Trip 35.
  • Sendo uma típica “point and shoot” (mire e dispare) quase tudo nela é automático. Assim, após colocar o filme, ajustamos o ISO que varia de 25 a 400. É aconselhável  colocar a mesma opção que a do filme que você escolheu, para uma fotometria perfeita. Por exemplo: como o meu primeiro filme foi um Kodak ColoPlus ISO 200, eu coloquei a opção 200 onde está indicado ISO ou ASA.
  • Existem apenas duas velocidades do obturador 1/200 e 1/40 e não é possível controlar. No modo automático ela vai se ajustar sozinha, no modo manual ficará sempre em 1/40s. Por isso o ideal é fotografar em lugares bem iluminados ou usar o flash. Caso contrário, há uma grande chance da foto sair tremida – eu tive muitas assim em razão do modo automático não estar funcionando.
  • Se desejar ou caso o modo automático não esteja funcionando, como na minha, é possível controlar a abertura. Ela varia de f/2.8 a f/22. Entenda: aberturas menores são pra lugares menos iluminados e aberturas maiores para lugares com mais luz (Por exemplo: em ambientes internos usaria a abertura f/2.8, já na praia usaria a abertura f/22).
  • O sistema de focagem tem quatro opções que aparecem como: close (1 m), retrato (1,5 m), retrato corpo inteiro (3 m) e paisagem (infinito). Por isso preste atenção na distância da câmera em relação ao objeto ou vai acabar com fotos desfocadas!

 Principais comandos manuais da Olympus Trip 35. Acesse o post para ver a explicação completa. #olympustrip35 #comofuncionaolympustrip35 #camera

Clique e divirta-se!

  • Após clicar cada foto é preciso rodar o filme, ela não permite dupla exposição no mesmo quadro. Assim sendo, o botão fica travado e diante disso é preciso girar o filme antes de fazer a próxima foto.
  • Enfim, após disparar todas as 36 poses, rebobine! Aperte o botão na parte de baixo da câmera para soltar o filme e gire a alavanca até sentir que ele voltou por completo. Depois, leve o filme para um laboratório de revelação ou faça você mesmo adquirindo os químicos (eu nunca tentei revelar assim).

 

Curiosidade: O nome “Trip” surgiu por pretender atingir pessoas que queriam uma câmera leve e fácil de manusear para registrar as viagens de férias.

Fotos reveladas e erros comuns:

No meu primeiro filme saíram 27 das 36 poses. Cometi erros muito comuns:

  • Enquadramento: Como o visor fica localizado na lateral e mais acima da lente, então é preciso levar em consideração esse deslocamento na hora de enquadrar a imagem. Logo, centralizar muito bem o que se quer fotografar é a melhor saída, pois a câmera “corta” a imagem que vemos no visor.
Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak ColorPlus ISO 200 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead
No visor da câmera eu via o pingente na minha mão, mas na foto ele não saiu.
  • Foco: Quando se diz que o foco mínimo da trip é de um metro, isso é sério. Portanto não adianta querer chegar mais perto que o resultado serão fotos desfocadas! Além do mais, é preciso tomar cuidado para não esquecer de mudar o modo de focagem!
Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak ColorPlus ISO 200 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead
Exemplo de imagem em que eu estava próxima demais das flores fotografadas (menos de 1 metro) e a foto saiu desfocada.
  • Fotos tremidas: Tremi em muitas fotos devido a limitação de velocidade da Trip. Nesse caso, o ideal é segurar bem firme a câmera na hora do disparo ou usar um tripé.
Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak ColorPlus ISO 200 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead
Imagem tremida devido a limitação de velocidade, que fica em 1/40 s quando o modo automático não funciona.
  • Erros de abertura: É preciso ajustar a abertura do diafragma de acordo com a luminosidade, com o propósito de evitar fotos estouradas ou muito escuras. Felizmente não tive nenhuma com esse problema.

Agora segue uma pequena galeria de fotos feitas com a Olympus Trip 35:

Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak ColorPlus ISO 200 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead

Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak UltraMax ISO 400 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead

Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak UltraMax ISO 400 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead

Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak UltraMax ISO 400 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead

Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak ColorPlus ISO 200 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead

Foto analógica feita com uma Olympus Trip 35 + Filme Kodak ColorPlus ISO 200 (acesse o blog para mais fotos) #olympustrip35 #35mm #analogisnotdead

Você encontra mais posts sobre câmeras e filmes aqui.

PS: Tirei muitas dicas e informações do blog lomogracinha, do blog lomo para leigos, além da parte de dicas e truques no lomography.

Obrigada pela visita!

Saiba tudo que precisa para fotografar com a Olympus Trip 35, uma excelente câmera para quem quer entrar na vida analógica e começar a fotografar em filme! #OlympusTrip35
Guarde essa foto no Pinterest para salvar e acessar o post depois!